O seu “Eu ideal”… é seu mesmo?

Parte da teoria do autoconceito, o “Eu ideal” representa o conjunto de valores, características e competências que um indivíduo deseja ter, ou até pelos quais deseja ser reconhecido.

No mapa deste complexo indivíduo, no extremo oposto do “Eu ideal”, está o “Eu percebido”, que na mesma dimensão vai representar valores, características e competências, só que então pela ótica do próprio individuo. (Leia mais sobre Autoconceito: Baron; Byrne, 1998; Aaker,2005).

Entre os “Eus” existe uma ponte, e nela há um pedágio. A este pedágio eu costumo dar o nome de “custo da mudança”.

Natural, necessária e nobre é a condição de evolução constante que é intrínseca ao ser humano; o que fará suportável ou insuportável o custo da mudança é o nível da recompensa que está do outro lado da ponte.

Penso que o cálculo da citada recompensa deve ter como principal variável o questionamento do “Eu ideal”. Este “Eu ideal” … é meu mesmo? Quero realmente ser esta pessoa que idealizei ao longo da vida? Ou estou cedendo a pressões e modelos feitos por terceiros?

Sendo o produto deste cálculo um “Eu ideal” autoral, falo a você com sinceridade… Procure ajuda, se desenvolva, estude, faça Coaching e quando finalmente você chegar do outro lado, exploda a ponte! Aproveite o novo cenário e comece a almejar um novo “Eu”…

Sucesso!!!

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *